6 de outubro de 2007

ENTREVISTA COM OS CARICATURISTAS NA GAZETINHA

GAZETINHA ESPAÇO REPÓRTER-MIRIM & MASTER
publicado na edição impressa de 22/09/2007
Fotos: Priscila Forone/Gazeta do Povo

Papel, caneta e diversão

Criado há 6 anos, o Clube dos Caricaturistas conquista muitos admiradores com os seus desenhos irreverentes
Provavelmente você já encontrou essa turma no shopping, em lançamentos de filmes ou até mesmo em festas. O Clube dos Caricaturistas – criado há 6 anos – é formado por um grupo de feras do desenho. , Eduardo Moreira, Tako X,  Natan SS, Tadao Miaqui e Dalton Tiepolo conquistam o público por onde passam com as suas criações. “Decobrimos que é mais divertido trabalhar juntos e alguns eventos exigem um número maior de desenhistas”, fala Natan. “Nosso trabalho já tem uma certa tradição e temos uma boa divulgação, principalmente em festas japonesas, como o Imim Matsuri”, destaca Tadao.

Para retratar as pessoas, o quinteto segue a técnica japonesa chamada de Nigaoê (também conhecida como caricatura em mangá). “Decidimos adotar essa conceito, que é bem diferente da caricatura brasileira, mais exagerada. Quanto mais parecido, melhor”, resume Tako X, mestre e inspirador da maior parte dos companheiros da equipe. Através da arte da caricatura, o pessoal busca retratar tanto as qualidades quanto os defeitos de cada personagem – na tentativa de chegar o mais perto possível da forma original. “O tempo médio para fazer uma caricatura é de cinco minutos”, observa Dalton.Paralelamente ao clube, os seis amigos mantém atividades próprias. Tadao, por exemplo, está finalizando mais um curta-metragem de animação, Em 1972, além de ministrar curso sobre o tema no Comitê para a Democratização da Informática do Paraná (CDI – PR). Tako X, assim como Natan, Dalton e Eduardo, está trabalhando com o projeto O Gralha, uma série de HQ’s on-line com o super-herói paranaense. Para conferir as histórias, basta acessar (http://www.ogralha.com.br/). Para quem curte desenhar e se interessa pelo mundo das caricaturas, é recomendado fazer um curso para ter noções gerais sobre a técnica. Mas o importante mesmo é ter talento e determinação para adquirir personalidade e irreverência no seu desenho. “Tem que ficar com a bunda quadrada de tanto desenhar. O ideal mesmo é ver muita coisa, pesquisar o trabalho de desenhistas”, aponta Eduardo, com complementos dos demais colegas.

Convoque essa turma
Caso você esteja montando a festa de formatura da escola ou de aniversário mesmo, dá para contratar essa turma para tornar a comemoração ainda mais divertida. Juntos, como define o próprio Eduardo, a equipe se transforma num grupo de stand-up comédia (durante a entrevista, por exemplo, era impossível não rir com eles – um faz piada do outro, enquanto há os mais sérios, que viram vítimas dos brincalhões).
Para conferir os preços e os contatos da galera, acesse (http://www.clubedoscaricaturistas.com.br/) .
O contratante pode escolher o tamanho, tipo de papel ou até mesmo um tema pré-definido para sua caricatura. Para quem quer conhecer de perto o trabalho dos desenhistas, uma dica: eles estão presentes hoje, a partir das 10 horas, numa festa japonesa no Museu Oscar Niemeyer (Rua Marechal Hermes, 999). Informações: (41) 3350-4400.

Reportagem elaborada pelas Masters Jéssica Sant’Ana de Oliveira, 15 anos, e Ana Caroline de Oliveira Chimenez, 15. A página Espaço Repórter-Mirim e Master é publicada quinzenalmente. Coordenação: Cristiano Luiz Freitas.

Nenhum comentário: